Bancos de Leite Humano do Amazonas alimentaram mais de 4,5 mil bebês prematuros em 2022

Digiqole Ad


No ano de 2022, os Bancos de Leite Humano (BHL) das maternidades Ana Braga, Azilda Marreiro e Balbina Mestrinho contabilizaram, juntos, a arrecadação de mais de 3.127 litros de leite, doados por mais 800 mulheres, possibilitando alimentar 4.529 bebês prematuros das unidades de saúde públicas e privadas do estado.

A rede assegura o leite humano a bebês prematuros ou de baixo peso internados em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIn) e que não podem ser amamentados diretamente no seio da própria mãe. O alimento ajuda a evitar infecções, diarréias, alergias e, com ele, a criança tem ganhos na imunidade e maior chance de recuperação.

Para Elizabeth Hardman, coordenadora do BHL da Maternidade Ana Braga, referência estadual, os resultados são frutos das ações para conscientizar a população sobre a importância da amamentação materna e ampliar as doações para atender a demanda existente na rede materno-infantil.

“A rede de Bancos de Leite Humano celebra essas conquistas como a aceitação e envolvimento da população e comunidade acadêmica nas campanhas referentes a importância do aleitamento materno bem como a doação de frascos, além da adesão de novas doadoras no processo de captação”, disse a coordenadora.

Ações e campanhas foram promovidas pela SES-AM ao longo de 2022, com o objetivo de sensibilizar doadoras e ampliar a arrecadação de leite humano, além de enfatizar a necessidade da doação de frascos para armazenamento deste material, a fim de manter sua qualidade até o momento de ser recebido pelas crianças que mais necessitam. No ano passado, foram arrecadados 3012 frascos, que são esterilizados e utilizados no processo de pasteurização e distribuição do leite.
Para o ano de 2023, a coordenadora destaca que existem desafios a serem vencidos para a rede, mas que o trabalho continua sendo realizado com esforço e dedicação das equipes para que as crianças do Amazonas continuem sendo atendidas.

“Ainda possuímos alguns desafios como manter as doadoras ativas, frente a algumas dificuldades enfrentadas, mas continuamos nos empenhando para fazer o melhor trabalho. No próximo ano, desejamos a aquisição de novos equipamentos, materiais de uso laboratorial e reforma nas estruturas físicas, para oferecer um serviço com ainda mais qualidade para a população.” explica Elizabeth.

Como doar

Toda mãe com excedente na produção de leite, pode ser doadora. Para doar, basta entrar em contato com um dos BLH. A doação dos frascos pode ser feita diretamente nos bancos de leite ou com o doador solicitando a retirada dos recipientes em sua residência.

Os potes podem ser doados de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, no BLH Fesinha Anzoategui, no bairro Praça 14, zona sul de Manaus; no BLH da Maternidade Ana Braga, bairro São José, zona leste; e no BLH Galileia na Maternidade Azilda Marreiro, na Cidade Nova, zona norte.

Coleta em domicílio

No BLH Fesinha Anzoategui, a coleta domiciliar é realizada quando o doador possui mais de sete frascos e pode ser solicitada no contato (92) 99339-0130. No BLH Ana Braga, a coleta na residência é feita a partir de 10 potes, e o agendamento é por meio do telefone (92) 3647-4235.

O BLH da Galileia também realiza a retirada dos recipientes em casa. O pedido pode ser realizado nos números (92) 3643-5523 ou 99170-5783. Os mesmos contatos são utilizados para o agendamento da coleta das doações de leite materno e outros esclarecimentos.

FOTOS: Rodrigo Santos/SES-AM



Source link

----------------------------------------------------------------------------------