Brasil ganha mais de 2 milhões novos eleitores na faixa etária de 16 a 18 anos, diz TSE

Entre janeiro e abril deste ano, o Brasil ganhou 2.042.817 novos eleitores na faixa etária de 16 a 18 anos.

É o que revelou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Edson Fachin, nesta quinta-feira, 5.

O número, segundo Fachin, representa aumento de 47,2% em relação ao mesmo período em 2018 e aumento de 57,4% em relação aos quatro primeiros meses de 2014.

“No dia 2 de outubro, [os novos eleitores] poderão comparecer às urnas para exercer o nobre e digno direito do voto”, declarou Fachin.

O aumento dos eleitores foi um dos reflexos da campanha nacional de regularização do título.

“Um reflexo da mobilização encabeçada pelo TSE durante a semana do jovem eleitor, entre 14 e 18 de março e que teve adesão espontânea dos partidos, da sociedade civil e de toda a sociedade brasileira a este movimento. O engajamento da sociedade foi refletida em números”, acrescentou o presidente do TSE.

O país superou todos os recordes já registrados pela Justiça Eleitoral brasileira em 90 anos.

“A Justiça Eleitoral mostrou toda força que tem. Nos últimos 31 dias, foram registrados 8 milhões, 951 mil, 527 pedidos de forma presencial nos cartórios pelo sistema elo e de forma virtual pelo Título Net. E é com orgulho e satisfação que anuncio o resultado parcial de todo esse esforço, que superou todos os recordes já registrados pela Justiça Eleitoral brasileira em 90 anos.”

Recorde

Desde a última segunda-feira, 2, os sistemas da Justiça Eleitoral alcançaram números expressivos, sendo batidos diversos recordes históricos dia após dia.

Na quarta-feira, às 13h39, foi registrado o recorde de acessos simultâneos aos sistemas do TSE: foram 345 mil pessoas conectadas ao mesmo tempo.

A título de comparação, esse número é superior à população total de Vitória, capital do Espírito Santo.

Todos os requerimentos feitos até o dia 4 de maio serão examinados e respondidos. O prazo de resposta é de até um mês.