Seminário para Gestores e Conselheiros Estaduais de Promoção da Igualdade Racial é realizado em Manaus

Digiqole Ad

Iniciativa é coordenada pela Sejusc, por meio da Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH)

Com o objetivo de promover a igualdade racial e social no estado, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) realiza, nesta quarta-feira (08/06), um seminário para capacitar Gestores e Conselheiros Estaduais de Promoção da Igualdade Racial do Amazonas. A iniciativa é realizada no Centro de Convenções Vasco Vasques, na avenida Constantino Nery, zona centro-sul, e segue nesta quinta (09/06), das 8h às 17h.

Coordenado pela Secretaria Executiva de Direitos Humanos da Sejusc (SEDH), o seminário tem como objetivo capacitar e qualificar quem lida efetivamente com a Promoção da Igualdade Racial. O evento contou com representantes da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), da Defensoria Pública (DPE-AM) e representações éticas e raciais.

O titular da Sejusc, Emerson Lima, ressaltou o trabalho do Governo do Amazonas em prol das mais diversas raças do estado.

“O objetivo do governador Wilson Lima é caminhar rumo à igualdade de todos. É muito ruim quando somos excluídos de um sistema ou de um processo por conta de uma raça. Nós todos somos iguais e devemos nos irmanar nesse objetivo de conquistar e garantir cada dia mais os direitos de todos”, disse o gestor.

De acordo com o secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), Paulo Roberto, a Constituição Federal determina a promoção da igualdade como objetivo fundamental na República Federativa do Brasil.

“A igualdade racial é um tema fundamental que brota do texto constitucional. Constitui objetivo fundamental da República promover a igualdade, eliminar as desigualdades, tanto sociais, quanto regionais. Toda iniciativa e tudo que diz respeito a essa causa é obrigação, é dever da pessoa pública, sobretudo quem trabalha em Brasília, que é o centro das decisões nacionais, de estar perto da população quando se debate igualdade de oportunidades”.

Capacitação

O diretor executivo de Direitos Humanos da Sejusc, Agostinho Corrêa, reforçou que, além da capacitação, a ideia é expandir os conselhos.

“Esses dois dias são de suma importância, porque o objetivo maior é formar tanto os gestores como os conselheiros nesse tema de profunda relevância. A ideia principal, além da capacitação, é que se possa expandir os conselhos, criar conselhos municipais. Então a presença deles aqui, do negro, mestiço, povo indígena, entre outros, é importante porque nós temos uma política a ser executada”, ressaltou Agostinho.

Com informações da ACS

----------------------------------------------------------------------------------