‘Vai melhorar a vida de muita gente’, diz moradora do Riacho Doce durante inauguração do Prato Cheio

Digiqole Ad

Pelo preço simbólico de R$ 1, o local atenderá a população em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional

Os moradores do bairro Riacho Doce, zona norte de Manaus, destacaram a importância do restaurante popular Prato Cheio na região, inaugurado pelo governador Wilson Lima, nesta quarta-feira (08/06). Pelo preço simbólico de R$ 1, a unidade atenderá à população em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional.

Administrado pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam), o restaurante popular do Riacho Doce fica na rua 26 de Agosto, nº 20, e servirá 400 refeições por dia, de segunda a sexta-feira.

Dona Maria José, 56, que é doméstica e mora no Riacho Doce há 10 anos, afirmou que o bairro necessitava de um espaço como o Prato Cheio para atender às pessoas mais necessitadas.

“O bairro estava precisando, porque aqui é muito carente, muito mesmo. Agora vai ajudar bastante, porque tem muita gente desempregada aqui. O preço de R$ 1 é acessível e muito bom, a comida tá boa. Vou me cadastrar amanhã”, declarou.

Maria Elizabeth Rodrigues de Castro, 63, disse que o restaurante popular vai melhorar a vida de muitos moradores do bairro, inclusive a dela, que está desempregada.

Maria Elizabeth Rodrigues de Castro / FOTO: Jimmy Christian/Seas e Tácio Melo/Secom

“Tô achando a comida ótima. O bairro precisava, tem muita gente carente, que não tem nada para comer. Eu mesmo às vezes não tenho nada para comer, os vizinhos que me dão. É uma ótima ação e eu agradeço, em primeiro lugar a Deus, agradeço muito, vai melhorar a vida de muita gente. Vou vir aqui sempre, já me cadastrei”, afirmou.

Já a dona de casa Rosseli da Silva Rodrigues, 48, elogiou o sabor e qualidade da comida, além de agradecer ao governador Wilson Lima pela criação do programa Prato Cheio e pela inauguração de uma unidade no bairro Riacho Doce.

Rosseli da Silva Rodrigues / FOTO: Jimmy Christian/Seas e Tácio Melo/Secom

“Estou achando ótimo. Às vezes a gente não tem dinheiro para comprar muito, então aqui, por R$ 1 está ótimo. A comida está boa, está no gosto padrão, ótimo, maravilhosa a inauguração. O bairro estava precisando de um local como esse, porque às vezes a gente não tem condições de ir para um local mais longe. Então, foi muito bom ele (governador) fazer isso. É um programa muito bom, só temos a agradecer a ele por esse programa, que está maravilhoso”, disse.

Prato Cheio

O Prato Cheio é dividido em dois serviços distintos: nos restaurantes populares, o almoço é vendido pelo valor simbólico de R$ 1, de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h. Nas cozinhas populares, a sopa é gratuita e cada pessoa atendida tem direito a 1 litro do alimento, de sabores variados, de segunda a sábado, também das 11h às 13h.

Em Manaus, tem Prato Cheio nos bairros: Jorge Teixeira, Novo Israel, Centro, Alvorada, Parque São Pedro, Rio Piorini, Alfredo Nascimento, Bairro da União, Compensa, Parque Mauá e Riacho Doce

E no interior, os municípios de Manacapuru, Autazes, Itacoatiara, Tefé, Barreirinha, Parintins, Rio Preto da Eva, Tabatinga, Maués, Iranduba, Borba e Humaitá, contam com uma unidade do Parto Cheio.

O público prioritário atendido diariamente pelo equipamento público de segurança alimentar são pessoas que se encontram em situação de extrema pobreza, pobreza e baixa renda, além de desempregados, pessoas em situação de rua e pessoas com deficiência.

Com informações da ACS

----------------------------------------------------------------------------------